1º ano tem aulas especiais e experiências na natureza no TC Jureia

Aprendizado na prática marca mais um trabalho de campo

 

Os alunos da 1ª série do Ensino Médio conheceram um dos patrimônios naturais da humanidade - a conservação Jureia-Itatins. Acampados, sem sinal de celular e acesso a qualquer tipo de tecnologia, observaram e estudaram a natureza e suas peculiaridades.

A viagem teve uma programação riquíssima. Com 15 oficinas diferentes, os professores apresentaram conteúdos de Física, Química, Biologia e Geografia. A curiosidade, o olhar atento e a vontade de aprender foram constantes. Assim, os estudantes coletaram informações a respeito do fluxo das águas, tipo de sedimento do fundo e das margens e vestígios de fauna e flora do estuário do rio Una, por exemplo.

Estudaram as famílias de borboletas e aspectos ecológicos dos grupos encontrados na Mata Atlântica. As flores estiveram em pauta, com cores exuberantes e aromas característicos. A turma conheceu ainda os diferentes ecossistemas existentes na região: Mata Pluvial, Restinga, Praia e Manguezal. Foi uma oportunidade de discutir e refletir sobre a necessidade de proteção das áreas remanescentes de vegetação.

Segundo o coordenador Marcos Lanner, os alunos também tiveram contato com a comunidade caiçara. Este é sempre um momento marcante. “Conhecemos os moradores, entrevistamos o fundador da Barra do Una, um senhor com muitas histórias. Nosso grupo se conectou com essa conversa. Foi uma experiência valiosa”, diz. 

Lanner ressalta que todos voltaram com novas habilidades e competências. “As estações de trabalho, as trilhas, o pé na lama, na terra, na pedra, sentir a natureza, ter aulas ao ar livre fomentaram a exploração do conteúdo de outra forma. Eles entraram em contato com a realidade estudada, o que faz toda a diferença”, acrescenta. 

Além da turma da 1ª série do Ensino Médio, o estudo de campo contou com a presença e alguns estudantes da 3ª série, que atuaram como staff.  “Foi incrível participar da organização de mais um trabalho de campo”, conta a aluna Giovana Carneiro.