Alunos do Ensino Médio participam de projeto de fotografia

Trabalho de Campo no Instituto Moreira Salles desperta um novo olhar para a cidade

 

Alunos do primeiro ano do Ensino Médio estão participando do projeto “A cidade, lugar do meu olhar”, uma espécie de oficina de fotografia. Além de aprender um pouco de história, conceitos de enquadramento, equilíbrio, luz e tempo de exposição e treinar pelos espaços da escola, a turma foi conferir o grande acervo cultural Instituto Moreira Salles, em São Paulo.

O grupo de estudantes do Anglo Leonardo da Vinci – unidades Butantã e Osasco - foi de trem e metrô. Segundo o professor Claudio, de Artes, para muitos, ir à Avenida Paulista de transporte público foi uma novidade. “Isso criou um clima descontraído e uma predisposição para descobertas”, conta.

Eles tiveram um tempo para fotografar esse famoso ponto turístico e entraram na passagem subterrânea que hoje abriga o espaço cultural, com exposição, música e livraria. “Os alunos adoraram, porque nunca viram nada parecido. Muitos livros, imagens de pinturas e fotografia instigantes agregaram conhecimentos”, relata o professor.

A turma se dividiu e fez circuitos. Teve a leitura de obras fotográficas, que estimulou o pensamento e a reflexão em relação aos quesitos da fotografia, como o tempo, a percepção, a permanência, o significado das coisas, a sensibilidade e, claro, a cidade e o ser humano no meio de tudo isso. “Os alunos receberam minhas proposições e criaram uma proposta dessa visita”.

Na sequência, embarcaram em outra experiência e tiveram uma aula prática com interferência em fotos do acervo, em que perceberam a importância de se fazer memória e o sentido de mudanças.

“A cidade pode ser qualquer aspecto que eles queiram ou consideram importante. Por isso, trabalhamos a memória, o afeto e o significado. Agora, estão em produção e, depois, vão apresentar o resultado de tudo o que aprenderam”, finaliza.