Aprendizados e muitas emoções marcam TC Serra do Mar

Alunos do Ensino Fundamental II vivem aventuras e ampliam conhecimento

 

Alunos do 7º ano, das unidades Osasco e Granja Viana, partiram cheios de expectativas para o Trabalho de Campo Serra do Mar. A bagagem de volta sinalizou que a viagem foi além do que imaginaram. Estava repleta de conhecimento, experiências e novas amizades.

No primeiro dia, a parada na fábrica na Nestlé esteve no roteiro mais uma vez e foi sucesso. O grupo conheceu um pouco sobre a linha de montagem, logística e, claro, comeram chocolate.  

Então, seguiram para a intensa programação preparada pelos professores. Fizeram a trilha do Ribeirão do Itu. Conheceram dois ecossistemas: mata de encosta e mata ciliar, além de espécies endêmicas de mata atlântica, tanto animal como vegetal.

Tiveram aula sobre os diferentes tipos de solo e rochas na praia, tocando e sentindo os diferentes tipos de texturas. Os estudantes observaram a formação do cordão arenoso e aprenderam sobre dunas. Viram de perto a comunidade de pescadores e entenderam sobre as comunidades caiçaras e quilombolas.

Durante a viagem, conheceram também o mangue - sua textura, cheiro, diferentes espécies, tipo de solo e vegetação. Afundaram os pés e sentiram na pele a realidade do lugar. Experimentaram o encontro de águas doce e salgada e compreenderam melhor os impactos do clima e suas mudanças para quem vive próximo à maré.

“Muitas coisas que não conseguíamos entender na teoria, vimos na prática e fez toda a diferença. Além de estudar, também tivemos um tempo divertido com os amigos”, conta Ana Clara Pagioro.

A natureza presente e a exploração de cachoeira também marcaram as turmas. “Não imaginei que os lugares seriam tão legais. Encaramos a trilha, a cachoeira e até a correnteza”, acrescenta Pedro Forato.

Os alunos foram transformados por esse trabalho de campo e voltaram, nitidamente, empolgados e emocionados com as vivências. “Foi muito legal a interação com todas as unidades. Passeios fora da sala de aula tem esse poder de fazer todo mundo interagir e isso é muito bom”, ressalta João Antonio Peso.

Para toda equipe pedagógica, ficou a sensação de que valeu a pena os cuidados e toda atenção. “A energia das turmas foi especial. Nossa mensagem é que eles continuem com essa vibração, com a vontade de aprender, de ampliar seu conhecimento e de troca. Eles perceberam que é possível fazer amigos em qualquer lugar e que ver e ouvir o outro abre a porta para outros mundos (saberes), além do nosso.”, finaliza a coordenadora Bia.