Avaliação no Ensino Fundamental II é importante para alunos e professores

Ferramenta ajuda a diagnosticar se o aluno está absorvendo o conteúdo

No Ensino Fundamental II, a avaliação acontece em diversos momentos com várias abordagens. É encarada como a reorientação para uma aprendizagem melhor. O aluno esclarece suas dúvidas e busca ajuda, e o professor revê métodos de passar o conteúdo para auxiliar a turma.

Por isso, não é encarada com preocupações e estresse. A avaliação é um dos instrumentos utilizados para garantir que as crianças aprendam os conteúdos previstos. “Todas são corrigidas junto com os alunos. É o momento de refletir sobre os erros, esclarecer dúvidas, retomar conteúdos não aprendidos”, explica a coordenadora Régia.

Segundo ela, as provas sinalizam ações futuras para o estudante: revisar conteúdos, mudar formas de estudo, repensar estratégias, buscar recursos oferecidos pela escola, como plantões de dúvidas, exercícios extras, orientação educacional, entre outros. “Vale lembrar que a prova é um instrumento de "mão dupla”. Ela também serve de feedback para o professor avaliar seu trabalho e, se necessário, repensar seus objetivos para cada turma”, acrescenta.

Outro ponto importante é que o aluno não é avaliado somente por meio de prova. No Anglo Leonardo da Vinci, há trabalhos em grupo, pesquisas, apresentações, leituras, a troca de reflexões e o “pensar juntos” em sala de aula. “As tarefas de casa, a participação e a organização do material também contam nota. O aluno é avaliado por inteiro”.

A avaliação também desafia, motiva e leva a criança alcançar patamares mais altos. “Portanto, exerce um papel fundamental no processo de aprendizagem”, finaliza a coordenadora.