Reflexão sobre política no cotidiano envolve pais e alunos

Café filosófico mostra a importância do diálogo na resolução de conflitos

Anglo Leonardo da Vinci abriu um espaço para o debate e a reflexão sobre política no cotidiano. O Café Filosófico desmistificou a ideia de que política é algo inerente a políticos. Pelo contrário, ela está relacionada ao diálogo para a resolução de conflitos diários e presentes na vida de todos.

Com o tema “Eu, outro-eu e o nós: diálogo e política”, o professor Cristiano, de filosofia, mostrou que a política não é uma profissão, mas sim algo próprio da condição humana. “Expressões como ‘não gosto de política’ não fazem sentido”, explica.

A reflexão começou com a abordagem sobre o que é o “eu” e o pensamento individualista que permeia na sociedade. “Temos o costume de ver as pessoas como as estranhas, erradas. Nos esquecemos  de que somos também tudo isso na visão dos outros”.

Segundo ele, o outro é visto como o problema e todos querem ser o “eu”, mas isso não existe e nem seria possível. “Política é cuidar do ‘nós’. E nós somos um feixe de conexão que nos gera a nossa identidade”, acrescenta.

Ele exemplificou com a música da Adriana Calcanhoto que fala sobre “Eu sou nós”. “Quem olha para o próprio umbigo não enxerga que é exatamente um ser de ligação. Somos uma multidão”. E, assim, o professor seguiu reforçando a importância de ver o outro e de apostar no diálogo para resolver problemas.

Em uma conversa, é possível discutir argumentos e razões, fazer acordos e chegar a conclusões que sejam melhor para todos e não somente para o “eu”. Essa abordagem também acontece no dia a dia da escola, com o programa O líder Em Mim, que fomenta a importância da sinergia e de compreender para ser compreendido.

Alunos e familiares foram, de certa forma, desafiados a pensar e a agir com foco no coletivo. “Fizemos um convite para que pratiquem política dentro de casa. Só assim para entendermos de fato o que é a democracia. É uma boa hora para pensarmos na democracia em pequenos grupos”, ressalta Cristiano.