Oficinas no TC Minas mostram a importância da história do Brasil

Em grupos, estudantes produzem registros, fotos, vídeos e entrevistas

O TC minas Gerais foi intenso e marcou os alunos do Ensino Médio e toda a equipe com experiências que farão toda a diferença na formação deles. Seis oficinas foram pensadas cuidadosamente para tornar o aprendizado ainda mais significativo.

Em “Compartilhando as imagens do passado e do presente”, os alunos foram desafiados a produzir registros em filmes, fotos e palavras com foco no Barroco Mineiro. O material será colocado em um grupo deles no whatsapp para edição coletiva.

A oficina “Outro das Minas e o Legado da Inconfidência” levou a turma a entender a vida dos escravos, a cultura popular e o processo de criação de heróis nacionais, como Tiradentes. “Arquitetura e escravidão” reforçou a formação do Brasil. O objetivo da temática foi desconstruir a ingenuidade no olhar perante o patrimônio preservado, revelando as entrelinhas da escravidão que marcam o passado e o presente.

Os estudantes puderam optar ainda por “Da Lama ao Caos: a paisagem da destruição”, uma visita ao desastre em Bento Gonçalves, distrito a 30km de Mariana. O grupo resgatou informações geográficas por meio de conversas com moradores e profissionais e entendeu os impactos ambientais e sociais relacionados à tragédia.

Já “Midiativa narra Minas” envolveu a produção literária (conto, poesia e texto jornalístico), fotográfica (artística e/ou documental) e de vídeo (narrativo ou documentário). Os estudantes fizeram um relato de viagem, envolvendo outras linguagens além da escrita.  

“Cultura Oral, Festas Populares e Resistência” também esteve em pauta. A oficina teve por objetivo entender as manifestações da cultura popular e negra nesse processo histórico do Brasil Colonial e conhecer a festa Congada, vivenciando o poder que a oralidade pode ter e a força negra ao transmitir suas histórias por gerações.

Saiba mais sobre o TC Minas Gerais aqui.